segunda-feira, 28 de maio de 2012

Comentário ao artigo “Sem perdão, por Martha Medeiros” ZH digital de 23/05/2012.

                Tendo chegado ao meu conhecimento o artigo de Martha Medeiros, no link aqui ao lado: http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/politica/noticia/2012/05/artigo-sem-perdao-por-martha-medeiros-3767187.html, lendo o modo “parcial” em que colocou tais indagações, vindas de certo do âmago raivoso de sua alma marxista, ou quem sabe de lugar nenhum, analisando o inútil conhecimento de uma parte da história, em que nos presenteia com suas colocações sobre a “ditadura” militar, perco meu tempo aqui, tentando mostrar as incoerências de seus argumentos que talvez a grande colunista de ZH, deixou passar despercebida pelo seu vasto intelecto.
                 Vamos lá, coloco primeiramente suas colocações em negrito, seguido por uma breve explanação.
  1. muitos brasileiros foram obrigados a abandonar o país feito ratos” Ela se esqueceu que muitos foram trocados por estarem nas prisões e por terem cometido crimes comuns no Brasil, aliás, foram trocados mediante chantagem, com seqüestros de embaixadores, dentre eles estava o Sr. Fernando Gabeira, seu colega jornalista, que confessa num vídeo muito acessado na internet, que para justificar as delações dos companheiros, eles mesmos diziam quando saiam, que tinham sido barbaramente torturados, quando os milicos na maioria das vezes não tinham nem encostado um dedo no revolucionário, pois simplesmente estavam borrados de medo e assim abriam o bico, como exemplo cito o Sr. José Genoíno.
  2. até ficar o mais longe possível de seus ideais” Grande ideal Dona Martha, como por exemplo, transformar o Brasil na república democrática de Cuba, por favor, "menos".
  3. O filme mostra alguns rituais de tortura” A tortura sempre foi e será abominável, mais não esqueça que ela existiu nos dois lados, ou não foi tortura explodir bombas, seqüestrar, matar, por acaso isso está no filminho os “justiçamentos” no Araguaia? Está no filme o Sr. Carlos Lamarca despedaçando o crânio de um jovem soldado com coronhadas, porque não podia fazer barulho, e fazendo o soldado engolir suas genitalhas? Acho que a Sra. não sabia disso.
  4. a ditadura militar foi o nosso Holocausto” A Sra. Não acha que extrapolou comparar o holocausto, onde morreram em torno de 6 milhões de Judeus, com a luta contra guerrilheiros armados no Brasil? Vais concordar que é um exagero, e, por favor, não me venha falar em tese.
  5. Sobre Carlos Araújo” sugiro perguntar a ele, já que a Sra. parece tão entusiasta dessa corja comunista, como é que se seqüestra, mata, como colocar explosivos em carros, roubar bancos e cofres pessoais, pois seria a única coisa passível de ensinamentos do guerrilheiro; descubra quem é realmente o dito cujo, para depois opinar, ou será que vocês estão bajulando o ex-marido da “cumpanhera” Estela?
  6. Por isso, a relevância da criação da Comissão da Verdade” Dona Martha, ainda lhe considero uma pessoa inteligente, uma comissão que é composta de sete membros todos eles comprometidos com um lado certamente pode sair qualquer besteira, menos a verdade, o próprio nome dessa comissão já se torna uma empulhação barata.
           Portanto, as pessoas deviam estudar realmente o que estava acontecendo com o país naquela ocasião, quem realmente apoiava os militares e quais órgãos e o que a "comunistada" gostaria que acontecesse realmente com o País, e não se acovardar e deixar seus pares influenciarem suas opiniões.

2 comentários: